"E SE"

"E SE"

ão faz nenhum sentido correr riscos desnecessários, mas nada pode ser alcançado se não assumirmos nenhum tipo de risco. O arrependimento pelas coisas que você fez pode ser curado pelo tempo. O arrependimento pelas coisas que você não fez é que é incurável. Se você corre um risco e fracassa, terá menos arrependimento do que se não fizer nada e também falhar. Ao considerar seu modo de vida, analise se você está correndo riscos suficientes – não riscos sem sentido, mas riscos inteligentes. “Só aqueles que se arriscam a ir longe demais descobrem quão longe conseguem ir”. (T.S. Eliot)

MEDO

MEDO

O que provoca medo? Qualquer situação que seja percebida como ameaçadora. Esta ameaça pode ser física, moral ou de qualquer outra ordem. Ele é uma sensação natural. A única forma de ultrapassá-lo é enfrentá-lo. Normalmente quando você decide enfrentar o seu medo, percebe que afinal não era assim tão assustador quanto parecia. O medo decorre da nossa maneira de pensar sobre alguma coisa que não é real, concreta. Você não pode apontar para algo e dizer: “Isso aí é o medo, cuidado ou você vai tropeçar nele”. É um produto de reações produzidas pela nossa mente. Muitas vezes só é preciso acender a luz do trem fantasma para descobrir que o esqueleto é de plástico.

CHAVE

CHAVE

Existem bilhões e bilhões de homens e mulheres, e cada um deles é um ser único. Alguns deles combinariam muito bem com você, mas outros não combinariam, de modo algum. Você pode gostar de todas as pessoas, mas, para viver com uma só, todos os dias, é preciso que tenha afinidade com ela. Essa pessoa não precisa ser exatamente igual a você, mas é necessário que os dois sejam como a chave e a fechadura, uma combinação que funciona.